segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Perdeu seu Caminho?


Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.(Lucas 15:32 )

Aos 15 anos, testemunhei pela primeira vez um jogador de basquetebol marcar um ponto para a equipe adversária. Era quase final de jogo e minha equipe tinha a disputa nas mãos. Um a um, meu técnico começou a colocar em quadra jogadores que raramente tinha chance de jogar.


Um dos colegas entrou na quadra muito entusiasmado. Ele recebeu um passe, fez uma finta no defensor e correu pela quadra – na direção errada. Tentamos acenar-lhe para voltar e gritamos para que parasse, mas ele estava determinado a marcar pontos. E os fez, mas para a outra equipe!


Jesus contou uma história sobre um jovem que tomou o caminho errado na vida (Lc 15: 11-32). Após pedir sua parte dos bens de seu pai, ele “...ajuntou tudo o que era seu e partiu para um país que ficava muito longe. Ali viveu uma vida cheia de pecados e desperdiçou tudo o que tinha” (v. 13). As coisas foram de mal a pior. Em seguida, uma grande fome se abateu, resultando em escassez de trabalho e alimentos.

Faminto e sem dinheiro, o filho desobediente recuperou o bom censo e voltou para casa. Para sua surpresa, seu pai o aguardava e lhe deu as boas-vindas com abraços e uma grande festa (vv. 20-24).

O jovem não merecia, mas a história de Jesus nos lembra que a graça de Deus se estende a qualquer um de Seus filhos desobedientes que retornaram a Ele. Através do sacrifício de Jesus pelos nossos pecados, Ele perdoa e celebra o nosso retorno! Ele não envergonha os Seus filhos por perderem-se no caminho.

Quando nos rebelamos e seguimos nosso próprio caminho, não demora muito para enfrentarmos a amargura das nossas escolhas e termos dificuldade para dar o próximo passo. O melhor passo é retornar para Deus, curvando-nos diante dele em verdadeiro arrependimento e, então, nos extasiarmos com a sua graça e aceitação.


Jeff Olson



Pão Diário - 24\11\2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário